quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Vamos animar!



O Oscar é mais ou menos como o Carnaval. A gente reclama da obsessão monotemática das semanas que o cercam, mas no final acaba entrando no clima. Até porque é quase impossível se esconder do assunto. Até quem não viu nada acaba fazendo suas apostas .
Este ano a premiação foi quase completamente metalinguística: os dois grandes favoritos prestavam uma belíssima ode à história do cinema e a dois grandes ícones das telas grandes. O Artista, que fala da transição do cinema mudo para o falado, presta suas honras ao grande Fred Astaire. Já A invenção de Hugo Cabret usa toda a magia da tecnologia atual pra reconhecer a parte que cabe a Georges Méliès como grande precursor da mágica das ficções científicas. Vocês, fãs dos Spielbergs e George Lucas da vida, têm muito a agradecer a esse senhor, viram? Espiem só este curta e entendam do que estamos falando. E não desanimem pelo fato dele ser mudo, não! Vale cada minutinho ;-)
Ah! Um pequeno obs: sabe aquele clipe do Smashing Pumpkins que todo mundo ama? Cem por cento inspirado em Papa Georges! (Ih... será que etregamos a nossa idade com essa?)

Mas o que tudo isso tem a ver com a gente, oras? Além da mágica, das narrativas e de uma dose cavalar de história do Cinema, este ano temos mais um link especialíssimo. Pra quem não sabe, o Oscar tem uma categoria só pra animações. Na verdade, duas: uma para longa-metragens e uma para curtas. Animação tem tudo a ver com ilustração, que tem tudo a ver com a gente, né? Mas não é só isso! Esse ano o curta de melhor animação foi sobre... LIVROS! E já que o Oscar pode ficar puxando sardinha pra brasa dele, nós também podemos puxar pra nossa. Apaga a luz, pega a pipoca e vamos ver juntinhos à The Fantastic Flying Books Mr. Morris Lessmore.
O desafio está lançado: quem não derramar nenhuma lagrimazinha é mulher do padre =) E nem precisa ser alfabetizado em inglês pra se emocionar. Aparentemente esse é o ano dos mudos ;-)


Nenhum comentário: