quarta-feira, 12 de junho de 2013

Bordando amor por aí

Ilustra da Marcela para A linha e o linho
Nós cantamos a bola na semana passada, mas, para os esquecidos, nós cantaremos de novo. Quer dizer... o Gilberto é que vai cantar. Ou melhor, a Marcela é que vai bordar os versos do Gilberto ;-)
Hoje é o dia dos namorados, e, sim, a gente sabe que é uma data inventada. No entanto, nós acreditamos com todas as forças que qualquer pretexto pra fazer uma declaração de amor é válido. Se não der tempo de se declarar ainda hoje, não tem problema. Pode ser amanhã ou quem sabe daqui a alguns dias. Só não vale perder a coragem e ficar procrastinando, viu!
Prender "eu te amo" no peito causa uma dor tremenda e uma melancolia sem fim. Um conselho escritafinense? Solta o verbo! E se a timidez for mais forte, a gente dá uma sugestão: que tal "perder" um A linha e o linho na casa dela (ou dele), na mesa do colégio, na caixa de correio... Assim, como quem não quer nada, sabe? Ou, para os corajosos, não precisa perder coisa nenhuma. Embrulha pra presente e manda ver na dedicatória!

A gente tá aqui na torcida pra que todas essas possíveis futuras histórias de amor deem muito certo <3 Temos certeza de que o Gil e a Marcela ficarão orgulhosíssimos de fazerem parte delas.



terça-feira, 4 de junho de 2013

Canção de amor




Vida de social media escritafinense é dureza. Como escrever um texto ouvindo "A linha e o linho"? Dureza. A pessoa não sabe se chora, se ri, se fica boquiaberta, se fica com cara de boba... A única certeza é de que tá na hora de pausar a música ou esse texto não sai é nunca!
*Pause*
Pois bem... Como a gente já disse uma vez: está chegando aquele dia  que todos os solteiros amam odiar: o Dia dos Namorados. O pânico rola solto! Tem solteiro que corre pra Santo Antônio, tem solteiro que corre pra farra, tem xamegado querendo ficar solteiro... Mas o desespero geral mesmo é o dos xamegados que não fazem ideia de que presente comprar. Não que a gente acredite nisso de que amor e presente andam de mãos dadas. Mas pra quem curte fazer aquele agrado, fica aqui a sugestão. 
Hmm... Acho que entregamos o jogo já no primeiro parágrafo de que o nosso livro, cujo texto é a letra da linda canção do  Gil, é a nossa pedida, né? Afinal, taí uma declaração de amor prontinha e linda de mão beijada. E com ilustras maravilhosas. E a um precinho camarada (somente R$15,00). E é o Gil, poxa! Quando no mundo se tem a oportunidade de pegar versos de Gilberto Gil emprestados e bordados pra dar de presente? Só quando a Escrita dá uma força.
E se a grana estiver curta, vale também aquela serenata. Mas nem precisa se preocupar com os possíveis desafinos! Afinal, dizem por aí que o amor, além de cego, também é surdo ;-)