segunda-feira, 13 de maio de 2013

Black is beautiful!

Retratos do lixo, Vik Muniz


Há 125 anos, neste mesmo 13 de maio, extinguia-se oficialmente a escravidão do Brasil. Temos motivos pra comemorar? Claro que sim! Afinal, foram-se as chibatas, as correntes e o direito de possuir outro ser humano e considerá-lo inferior por causa do seu tom de pele. Temos motivos pra estarmos satisfeitos? Não.
A igualdade, na prática, ainda não chegou por aqui. Os negros ainda ganham salários menores, têm menos oportunidades de frequentar boas escolas, moram nas comunidades mais carentes e, em pleno 2013, ainda há quem os olhe de cima pra baixo. A coisa tá tão enraizada que tem negro que até tem vergonha de ser negro.
Mas as coisas estão mudando :-) O famigerado tal do "cabelo ruim" já é exibido em capas (poucas, é verdade)  de revistas como o cabelo bom que realmente é;ouvir um bom samba já não é motivo de vergonha; existe um pouquinho mais de boa-vontade com as religiões africanas; os lábios carnudos estão na moda e até o batidão do funk tem ganhado respeito. É pouco? É! Estamos caminhado a passos de tartaruga? Sim! Afinal, já se passaram 125 anos e muito pouco foi conquistado. 
Mas não adianta reclamar e reclamar e nada fazer. A nossa briga é pra fazer que livros como Um menino chamado Negrinho ou Vozes d'Africa sejam apenas belas (e tristes) histórias de um tempo distante e que elas nunca mais se repitam. Por um Brasil com menos Navio negreiro e mais Vida que voa.

Nenhum comentário: