quinta-feira, 16 de maio de 2013

Todas nós somos um pouco Angelina Jolie



Ficar doente é dureza. Quando a doença é um câncer a dureza triplica. Mas e se junto com isso tiver um pequeno (ou vários) que depende da gente? Nesse caso, se a gente  tava borocoxô e deprimido, acaba tirando força sabe-se lá de onde pra seguir em frente.
Algumas mulheres tomam decisões duras e irreversíveis, como a Angelina Jolie. Retirar os dois seios pra prevenir um câncer é um ato tão pesado quanto a doença em si. É retirar uma parte da identidade feminina e um golpe na autoestima. Mas poucas coisas ajudam tanto as mulheres a irem levando quanto os seus filhos. Sim, moçoilos, hoje aqui é clube da luluzinha ;-)
A Jolie teve a chance de prevenir. Já nossa Ivna não teve tanta sorte (mas só no quesito câncer de mama, ainda bem).
Ivna Chedier Maluly teve que encarar o câncer de frente, com filho pequeno e tudo. E o conselho que ela deixou pra gente é o seguinte: joguem limpo com os pimpolhos (mas sem perder a ternura jamais!).
Pra nossa sorte, ela transformou o processo em um livro que pode ajudar a outras mães que talvez estejam no mesmo barco. Cadê seu peito, mamãe? foi um dos primeiro filhotes escritafinenses e é um baita orgulho ter a Ivna no nosso time!
Ao Globo ela contou um pouco mais sobre o processo de transformação do baque da doença em livro. E antes que a gente se derreta em lágrimas, segue aqui o link pra vocês chorarem também. Mas não se preocupem: são lágrimas de carinho e alegria ;-)

Um comentário:

Mariana Leal disse...

Já estou te seguindo
seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
http://toobege.blogspot.com.br/
beijinhos