sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Como é grande o meu amor por você!





Não, meus senhores, a gente ainda não tem cacife financeiro pra bancar o Rei Robertão nesta humilde casa literária. Mas não é por isso que a homenagem é menos bonita ou com menos potencial pra verter uma cachoeira de lágrimas nos olhos da galera.
É quase uma vingança, na verdade. Agora é a nossa vez, dos alunos e pais, de fazermos as professoras perderem a compostura. Que criança dos anos 80/90 nunca matou a mãe/pai de soluçar cantando Como é grande o meu amor por você na festinha de fim de ano do colégio? Pois é! Anos de fotos de maquiagem borrada, olho inchado, com a cara toda amarrotada de emoção naquela época que nem photoshop existia pra dar uma amenizada, serão vingadíssimos por Daílza Ribeiro e Aline Haluch!
Vocês acahavam que existia limites pra fofura? Pois não existe! E a gente prova nossa teoria com Pra minha professora, com gratidão... que foi lançado na semana passada na Argumento da Barra. Queremos ver um exército de alunos desidratando suas queridas mestras com esse presente. Como já dizia o poeta: "a vingança nunca é plena. Mara a alma e envenena". 

Sim, somos muito malvados! ;-p

Um comentário:

dailza disse...

Ai, que lindeza! A emoção continua. Obrigada Escrita Fina pelo grande carinho :)